Joelho

O joelho é considerado a maior articulação do corpo humano, com pouca estabilidade no esqueleto ósseo e muita flexibilidade. É formado por três ossos: o fêmur (coxa), a tíbia (perna) e um grande osso acessório, a patela (rótula) e como toda articulação é coberta por Cartilagem que sería como uma capa de borracha que tem a função de amortecer os impactos e lubrificar a articulação. Os movimentos funcionais do joelho são: flexão (dobrar), extensão, rotação medial (rodar internamente) e rotação lateral (rodar externamente). Para a execução de tais movimentos com estabilidade, o joelho possui algumas estruturas essênciais, que serão citadas a seguir:

Os Meniscos são estruturas fibrocartilaginosas internas do joelho em forma de semi-círculo que repousam sobre a face articular da tíbia, ajudam na distribuição de carga (absorção), estabilidade, lubrificação e sensação de posição e velocidade. Existem dois meniscos em cada joelho (medial e lateral) e a torção pode levar a ruptura deles.

Os Ligamentos são os principais responsáveis pela estabilização do joelho. Situam-se internamente, unem o fêmur a tíbia e são formados por tecido colágeno. Temos dois que cruzam a articulação, e de acordo com a sua inserção na tíbia recebem a sua denominação; o LCA e o LCP. E mais dois que se situam nos compartimentos internos e externos, o LCM e o LCL respectivamente.

O LCA é o Ligamento Cruzado Anterior, comumente acometido nas lesões esportivas, é o principal responsável para impedir a translação anterior da tíbia (ou seja, evitar que a perna vá para a frente).

O LCP é o Ligamento Cruzado Posterior, a sua lesão é mais rara, geralmente associado a traumas de alta energia, é o responsável pela estabilização posterior (ou seja, impede que a perna vá para trás).

O LCM é o Ligamento Colateral Medial, situa-se na borda interna do joelho e é o responsável para evitar a abertura em valgo (dobrar a perna para fora). A sua lesão na maioria das vezes é tratada conservadoramente.

O LCL é o Ligamento Colateral Lateral, situa-se na borda externa do joelho. É o responsável para evitar a  abertura em varo (dobrar a perna para dentro). Na maioria das vezes, a lesão deste é concomitante com o comprometimento de outro ligamento.